Tag: rants

Fizeram os dias assim

– acordar (4 horas depois de me ter deitado) e dormir mais meia hora
– nao conseguir ir para onde queria por causa do lisboa downtown e ter de dar a volta a lisboa em 10 min pra nao me atrasar muito mais…
– Encontrar amizades antigas (perdidas?)
– Ficar a ver Lisboa durante longos minutos
– Ler..ler…ler (sempre com a vista de lisboa pelo fundo)
– Nao poder voltar a casa por causa do lisboa downtown
– Almoçar em familia
– Trabalhar ( desmontar 1 armario de bastidor e depois montar todo o conteudo no meio do chao (!!!) )
– (quase-)Ressuscitar um macintosh (irei parar ao inferno???)
– voltas por lisboa até ao oriente
– junk food e um gelado bom para os dias q se seguem…
– voltar a casa e nao fazer nada

Limbo this and Limbo that…

Do you feel the way you hate
Do you hate the way you feel
Always closest to the flame
Ever closer to the blade
I am poison crazy lush
Built these hands to lift me up
We are servants to our formulaic ways
I’m s c r e a m i n g s d a i s i e s
From 14 miles away
I’ve got my own time
Got it all today
Make up your mind
I need some help
To find this mind

Limbo this and limbo that
You were this and you were that
Ever know that what you fear is what you find
This Indian summer
I signed my life away
There’s a greedy fly in here
And I fly away (need some help)

(Bush – Greedy Fly)

There she was just a-walkin’ down the street…

Do Wah Diddy

There she was just a-walkin’ down the street, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Snappin’ her fingers and shufflin’ her feet, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
She looked good (looked good), she looked fine (looked fine)
She looked good, she looked fine and I nearly lost my mind

Before I knew it she was walkin’ next to me, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Holdin’ my hand just as natural as can be, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
We walked on (walked on) to my door (my door)
We walked on to my door, then we kissed a little more

Whoa-oh, I knew we was falling in love
Yes I did, and so I told her all the things I’d been dreamin’ of

Now we’re together nearly every single day, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
A-we’re so happy and that’s how we’re gonna stay, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Well I’m hers (I’m hers), she’s mine (she’s mine)
I’m hers, she’s mine, wedding bells are gonna chime

Whoa-oh, I knew we was falling in love
Yes I did, and so I told her all the things I’d been dreamin’ of

Now we’re together nearly every single day, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
A-we’re so happy and that’s how we’re gonna stay, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Well I’m hers (I’m hers), she’s mine (she’s mine)
I’m hers, she’s mine, wedding bells are gonna chime

Whoa-oh-oh-oh, oh yeah
Do wah diddy diddy dum diddy do, we’ll sing it
Do wah diddy diddy dum diddy do, oh yeah, oh, oh yeah
Do wah diddy diddy dum diddy do

(video em : http://www.youtube.com/watch?v=30p0PJrHrgE)

Pensamento do dia…

Support organized crime: use Microsoft products!
Make all your life public : use google products!
Make life easy, just apt-get upgrade life!

A máquina não faz o fotógrafo…

Whattheduck

…mas há máquinas e máquinas…

MEO a andar para trás?

Logo MEO

O MEO vai sofrer grandes alterações, alem de um aumento no número de canais, passando a contar na sua grelha com a Sky News, Fox Crime, National Geographic HD, mudará o que era uma das suas grandes vantagens face aos outros produtos disponiveis no mercado, a escolha de canais.

A escolha de canais passará a ser em pacotes de 5, tendo o utilizador direito a 2 “gratuitos”. Antes o utilizador podia escolher individualmente 10 canais, com a nova situação deixa de ter esta opção, podendo ter que escolher 3 ou mais “pacotes” para escolher por exemplo um canal de noticias, um canal de entretenimento e um de musica… onde passa a estar a tão badalada liberdade de escolha?

http://meo.ebserver.org

Jornais Gratuitos

Jornais Gratuitos

Para quando um movimento anti-jornais-gratuitos-cheios-de-noticias-publicitárias ?

Quando vão as pessoas começar a ver que aquela quantidade massiva de jornais não só é um desperdício de papel, como também uma forma de lhes fazer uma lavagem cerebral, com noticias ultra-simplificadas e normalmente tendenciosas?

Quando vamos deixar de ter os novos arrumadores, que em vez de pedirem moedinhas enfiam jornais para dentro dos carros das pessoas?

Pelos vistos, como se pode ver aqui (e num exemplo de Inglaterra, aqui) parece que não sou o único que considera estes jornais um problema.

Este (pseudo-)blog faz hoje…

Unite

… quatro anos!…

… 826 (mais este) posts…

… mais de 1000 comentários…

Teve segundo o Google Analytics (desde 2005… so coloquei o google analytics muito mais tarde…) cerca de 18.000 visitas, 28.000 pageviews (Isto sem contar com quem o lê via RSS, Livejournal, PlanetGeek, Planeta Debian PT).

Depois do post mais narcisistico deste (pseudo-)blog resta-me deixar um obrigado a todos por aturarem as parvoíces que para aqui vou despejando…

Fábula de Justiça Social

Acho que vale bem a pena ler este artigo do “diário de bordo”, onde são postas a nu algumas das realidades sobre a segurança social…

Acho que vale a pena pensar na questão dos (falsos) recibos verdes, nas contribuições tão desmesuradas que quem os passa tem que pagar (tudo para apanhar os profissionais liberais que aproveitam os r.verdes para negocios muito maiores, declarando muito pouco).

O mundo laboral está-se a tornar um mundo de faz de conta, em que não há trabalhadores, apenas “colaboradores”. Em que poucos tem o vinculo laboral que corresponde à realidade, em que menos ainda usufruem dos contratos colectivos, frutos de anos e anos de lutas, um mundo laboral em que o Estado é um dos principais (maus) exemplos…

Hoje o Governo definiu como um dos seus principais objectivos diminuir a precariedade… se for verdade (ah ah ah) é uma volta de 180º…pena não ser…

O poder do powerpoint!

Powerpoint

Older posts

© 2019 E. Balsa

Theme based on hemingway and unoUp ↑