Anti (?) – Banco de Portugal

 

Acho admirável como as pessoas se deixam levar por campanhas anti-isto e anti-aquilo. A nova coqueluche-alvo dos media é o Banco de Portugal (BdP)…

Todas as semanas temos novas “noticias” sobre o BdP : que tem imobiliárias e não pode ter, que paga os subsídios de Natal e Férias aos seus trabalhadores, que compra equipamento de golfe, etc, etc…
São falsas estas noticias? A maioria provavelmente não… É reprovável o comportamento do BdP referido nestas noticias? Depende da perspectiva…

Começando pelo fim : compra de equipamento de golfe (que se veio a saber depois tratar-se de um carrinho de golfe)… é reprovável o BdP comprar um carrinho de golfe? É preciso perceber o porquê da compra antes de responder (digo eu…) Primeiro, o BdP tem campos de golfe? Não… 2º O carrinho serve para os dignitários do BdP irem a torneios de golfe? Não… Então para que serve? Para transporte de pessoas de mobilidade reduzida… Reprovável? Penso que não…!

O BdP pagou os subsídios de Natal e Férias aos seus trabalhadores – oh grandes privilegiados esses trabalhadores – a receberem os subsídios a que tem legalmente direito!! Realmente todos os trabalhadores se devem unir para que essa corja não receba esse dinheiro que apenas privilegiados recebem… Ou…esperem…os trabalhadores do BdP são trabalhadores do sector privado… que tem contrato colectivo do sector bancário… (e mesmo que fossem funcionários públicos – TODOS os trabalhadores devem receber os seus subsídios!) – Ahh diz ali o velho do Restelo no canto… Mas o BdP devia fazer um esforço de contenção, de solidariedade com o Estado Português – mas…o BdP tem um orçamento próprio…cujos fundos não tem origem no Orçamento de Estado e respectivos impostos…e…para melhorar/piorar as coisas… se não pagarem os ditos subsídios – além de estarem a quebrar a lei – o estado deixa de receber dezenas (centenas?) de milhares de euros em impostos e segurança social que poderia cobrar sobre esses subsídios…

Porque deixei as imobiliárias para último? Porque é a hipótese de resumir uma questão muito mais importante – não, o BdP não deveria ter imobiliárias, não deveria ter uma enorme quinta (da Fonte Santa), não devia ter frotas automóveis gigantescas com direitos de preferência para os seus administradores (que não deveriam ser tantos, nem tão bem remunerados – os administradores, não os trabalhadores….), não deveria ser local de pousio (dourado) de corjas dos aparelhos partidários do PSD, PS e CDS, e mais importante, deveria fazer parte do aparelho de Estado – ao serviço dos interesses da economia e povo português, e não algo “independente”, mera correia de transmissão de interesses privados (ainda por cima transnacionais) e do BCE.

É por demais óbvio que muita areia ainda vai correr sobre o BdP…provavelmente os trabalhadores do BdP irão, a bem da Nação, perder os seus subsídios, os dignitários continuarão a viver à grande e à francesa com seus pecados a serem perdoados pelo “jornalismo português” que se preocuparão mais com fait-divers sem importância nenhuma…

Talvez apenas a queda do Euro traga o BdP de novo para serviço da nação…mas algo me faz crer que nem isso…

2 Comments

  1. A caça às bruxas no seu melhor.

  2. Ora nem mais. Aqui está um excelente texto com partes muito importantes. Ex: como os media só servem esses mesmos “interesses” e deixam as pessoas a nem perceber que: o erro não está em pagar os subsídios de férias, está em NÃO OS PAGAR !!!
    Como os media são uma autêntica piada neste país.

    Parabéns pela sanidade mental que demonstra.

Leave a Reply

© 2018 E. Balsa

Theme based on hemingway and unoUp ↑

%d bloggers like this: