Dia de luta!

CGTP

Hoje foi um dia de luta. Mais um. Porque a luta é feita a cada dia que passa.
A cada não que se diz, a cada pé que se bate no chão. A cada avanço e a cada recuo…

Hoje milhões saíram à rua por todo o Mundo. Dezenas de milhares em Portugal.
Em Portugal como em muitos outros países o grande capital (porque não chamar os bois pelos nomes? porque é “antiquado”?) está em modo vingança, vingando-se dos trabalhadores e de todos os direitos que estes conquistaram com a sua luta e sofrimento, esmifrando-os até à última gota de suor (e a procissão ainda agora vai no adro…).

Zombies PD

De forma muito simbólica, o Pingo Doce, que o ano passado deu a “prenda” aos seus trabalhadores de abrir no 1º de Maio,veio este ano, não só abrir, como também “oferecer” 50% de desconto a todos quanto gastassem mais de €100 em compras.
Que símbolo maior poderia haver do que noticiários a abrir com imagens de filas e brigas entre clientes em frente e dentro de Pingo Doces repletos de zombies de consumo, deixando para segundo plano as manifestações dos trabalhadores?

Em relação aos trabalhadores, que muitos vêm logo dizer “foram trabalhar voluntariamente” – há que deixar claro – foram trabalhar por necessidade. Foram receber 3x o que receberiam normalmente – pode parecer pouco, mas para trabalhadores com salários tão baixos é obviamente algo de muito relevante e uma forma de pressão excepcional…

Em relação aos “consumidores-zombie” haverá mesmo muito a dizer? Num ano de cortes de pensões, de cortes de salários, de desemprego galopante e de preços a subir a cada dia… como não compreender essa massa humana que passa fome, necessidades diárias, ou que simplesmente não consegue fazer com que o ordenado, por muito aproveitado que seja chegue ao fim do mês?

Utilizar as necessidades e os suplicios de todo um povo (trabalhador) para combater o dia do Trabalhador não passa de uma vergonha nojenta. Apelar a um boicote ao Pingo Doce? Para quê ? Para dar à Sonae? A este ou aquele ? O que é necessário é lutar contra a política de direita feita pela “troika” interna (PSD,CDS,PS) com a desculpa de uma pressão externa pela não menos vergonhosa “troika” externa.

A todos aqueles que foram hoje ao Pingo Doce, deixo-vos um poema de Brecht:

Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei
Porque não era nada comigo.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas a mim não me afectou
Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,
Mas eu não me incomodei
Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez
De alguns padres, mas como
Nunca fui religioso, também não liguei.

Agora levaram-me a mim
E quando percebi,
Já era tarde.

(“A Indiferença”)

A todos, deixo as palavras de Ary:

Isto vai meus amigos isto vai
um passo atrás são sempre dois em frente
e um povo verdadeiro não se trai
não quer gente mais gente que outra gente.

Isto vai meus amigos isto vai
o que é preciso é ter sempre presente
que o presente é um tempo que se vai
e o futuro é o tempo resistente.

Depois da tempestade há a bonança
que é verde como a cor que tem a esperança
quando a água de Abril sobre nós cai.

O que é preciso é termos confiança
se fizermos de Maio a nossa lança
isto vai meus amigos isto vai.

(“O Futuro”)

1 Comment

  1. Manifestações de trabalhadores?! Mas desde quando é que a natureza do trabalhador é andar metido em manifestações dirigidas por langões que fogem do trabalho como o diabo da cruz? O país está minado por uma corja chamada sindicatos que só prejudicam os trabalhadores e quem que fazem disto modo de vida! Toda e qualquer boa ideia vinda da esquerda é rapidamente diluida em irresponsabilidade, e em medidas impraticáveis. Assim meus amigos, nao arranjam sócios! Mas alguem acredita em slogans como: “Por mais postos de trabalho” Mas isso é o quê concretamente? Propaganda para atrasados mentais?! Sejam crediveis pá

Leave a Reply

© 2017 E. Balsa

Theme based on hemingway and unoUp ↑

%d bloggers like this: