Category: musica (page 2 of 2)

Limbo this and Limbo that…

Do you feel the way you hate
Do you hate the way you feel
Always closest to the flame
Ever closer to the blade
I am poison crazy lush
Built these hands to lift me up
We are servants to our formulaic ways
I’m s c r e a m i n g s d a i s i e s
From 14 miles away
I’ve got my own time
Got it all today
Make up your mind
I need some help
To find this mind

Limbo this and limbo that
You were this and you were that
Ever know that what you fear is what you find
This Indian summer
I signed my life away
There’s a greedy fly in here
And I fly away (need some help)

(Bush – Greedy Fly)

There she was just a-walkin’ down the street…

Do Wah Diddy

There she was just a-walkin’ down the street, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Snappin’ her fingers and shufflin’ her feet, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
She looked good (looked good), she looked fine (looked fine)
She looked good, she looked fine and I nearly lost my mind

Before I knew it she was walkin’ next to me, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Holdin’ my hand just as natural as can be, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
We walked on (walked on) to my door (my door)
We walked on to my door, then we kissed a little more

Whoa-oh, I knew we was falling in love
Yes I did, and so I told her all the things I’d been dreamin’ of

Now we’re together nearly every single day, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
A-we’re so happy and that’s how we’re gonna stay, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Well I’m hers (I’m hers), she’s mine (she’s mine)
I’m hers, she’s mine, wedding bells are gonna chime

Whoa-oh, I knew we was falling in love
Yes I did, and so I told her all the things I’d been dreamin’ of

Now we’re together nearly every single day, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
A-we’re so happy and that’s how we’re gonna stay, singin’ “Do wah diddy diddy dum diddy do”
Well I’m hers (I’m hers), she’s mine (she’s mine)
I’m hers, she’s mine, wedding bells are gonna chime

Whoa-oh-oh-oh, oh yeah
Do wah diddy diddy dum diddy do, we’ll sing it
Do wah diddy diddy dum diddy do, oh yeah, oh, oh yeah
Do wah diddy diddy dum diddy do

(video em : http://www.youtube.com/watch?v=30p0PJrHrgE)

Outra (grande) música (desta vez sem video)


 

Queixa das Almas Jovens Censuradas

 

Dão-nos um lírio e um canivete
e uma alma para ir à escola
mais um letreiro que promete
raízes, hastes e corolaDão-nos um mapa imaginário
que tem a forma de uma cidade
mais um relógio e um calendário
onde não vem a nossa idade

 

Dão-nos a honra de manequim
para dar corda à nossa ausência.
Dão-nos um prémio de ser assim
sem pecado e sem inocência

 

Dão-nos um barco e um chapéu
para tirarmos o retrato
Dão-nos bilhetes para o céu
levado à cena num teatro

 

Penteiam-nos os crâneos ermos
com as cabeleiras das avós
para jamais nos parecermos
connosco quando estamos sós

 

Dão-nos um bolo que é a história
da nossa historia sem enredo
e não nos soa na memória
outra palavra que o medo

 

Temos fantasmas tão educados
que adormecemos no seu ombro
somos vazios despovoados
de personagens de assombro

 

Dão-nos a capa do evangelho
e um pacote de tabaco
dão-nos um pente e um espelho
pra pentearmos um macaco

 

Dão-nos um cravo preso à cabeça
e uma cabeça presa à cintura
para que o corpo não pareça
a forma da alma que o procura

 

Dão-nos um esquife feito de ferro
com embutidos de diamante
para organizar já o enterro
do nosso corpo mais adiante

 

Dão-nos um nome e um jornal
um avião e um violino
mas não nos dão o animal
que espeta os cornos no destino

 

Dão-nos marujos de papelão
com carimbo no passaporte
por isso a nossa dimensão
não é a vida, nem é a morte

 

Letra : Natália Correia

Música : José Mário Branco

Uma (grande) música (video e letra)

Maria Guinot – Silêncio e tanta gente

Às vezes é no meio do silêncio
Que descubro o amor em teu olhar
É uma pedra
Ou um grito
Que nasce em qualquer lugarÀs vezes é no meio de tanta gente
Que descubro afinal aquilo que sou
Sou um grito
Ou sou uma pedra
De um lugar onde não estou

Às vezes sou também
O tempo que tarda em passar
E aquilo em que ninguém quer acreditar

Às vezes sou também
Um sim alegre
Ou um triste não
E troco a minha vida por um dia de ilusão
E troco a minha vida por um dia de ilusão

Às vezes é no meio do silêncio
Que descubro as palavras por dizer
É uma pedra
Ou um grito
De um amor por acontecer

Às vezes é no meio de tanta gente
Que descubro afinal p’ra onde vou
E esta pedra
E este grito
São a história d’aquilo que sou

Newer posts

© 2020 E. Balsa

Theme based on hemingway and unoUp ↑