Telejornais ou Tele-lavagem-cerebral

Sem dúvida que os mass media sempre foram utilizados para puxar a opinião pública neste ou naquele sentido, respeitando sempre,como é obvio, a voz do dono – mas, nos últimos tempos, com a “crise” que nos caiu em cima, os media nacionais passaram a um estado de delirio com a situação…

Todos os dias somos bombardeados com reportagens sobre a crise, é-nos mostrado como “nunca se viu nada assim”, como o comércio nunca vendeu tão pouco, como nunca houve tanta gente a dever tanto à banca…? Mentiras? Claro que não! Mas todos os dias, em todos os canais, múltiplas reportagens que nos tentam mostrar como nós (o público em geral) tem de ter cuidadinho, ficar feliz por ter (quem tem) um emprego, estar caladinho, porque, no fundo a culpa de tudo isto até é nossa, porque vivemos “acima das nossas possibilidades” (cof).

Ontem o meu vomitómetro chegou a um máximo, quando, numa reportagem sobre a proposta do Governo de aumentar o prazo máximo para contratos a prazo, a reporter da RTP1 nos explicou que esta proposta faria com que, as empresas não fossem obrigadas a despedir quem terminava o prazo máximo de contratos a prazo… ora… legalmente o que se passa é precisamente o contrário : quando ultrapassado esse prazo, o contrato passa a termo incerto, ou seja definitivo.

Quando é que os media vão deixar de utilizar Novilíngua e deixar de chamar aos direitos, privilégios? Aos trabalhadores, colaboradores?

4 Comments

  1. Eu acho que, neste caso, nem tem a ver com eles quererem lavar o cerebro ao pessoal…tem a ver mesmo com estupidez e uma ma analise da coisa :o).

  2. a comunicação social sempre foi controlada por gente do psd ou muito proxima do dito. então no tempo do cavaco…olhem, perguntem ao marques mendes…

    basta ver o arranjinho q fizeram para tirar de lá o correia de campos, que fez cortes de despesa sem andar a lixar o doente e queria fechar 15 SAPs podres ou sem médicos e abrir 80 urgencias (de vários tipos). só falaram dos SAPs e inventaram tudo para o mandar de lá para fora.

    e o caso das escolas privadas. o governo ps queria passar o finaciamento de 90 para 80 e fazer com que os contractos com a escolas deixassem de se renovar automaticamente. (corte de despesa) atiraram-se todos a eles e chumbaram aquilo.
    agora o psd vai fazer contractos a 85 e AUMENTAR o numero de escolas com contractos com o estado. e aumentar impostos. ng fala nisto na tv, agora.

    tb no tempo do “sócas” quiseram acabar com algumas coisas estupidas, como o apoio ao estudo para TODOS os alunos, para que fosse dado apenas a quem precisa e não a todos. tal como iam acabar com a área de projecto e tirar um dos professores de educação visual.

    corte de despesa da ordem dos 160 milhões por ano. chumbado pela oposição. agora dizem precisam de cortar mas vão tirar só a area de projecto. e aumentar impostos.ng fala nisto na tv, agora.

    podia dar um monte de exemplos adicionais…

  3. Carlos Afonso

    2011/10/05 at 21:30

    Parece-me que a razão apontado pelo Luis será a mais correcta. Quando sobre um tema há demasiado unanimismo normalmente quer dizer que há muita gente que não pensa aquilo que diz, desculpem-me papagaia.

  4. Mas não estamos a falar de uma pessoa qq, mas sim de uma jornalista cujo dever é investigar…

Leave a Reply

© 2014 E. Balsa

Theme by Anders NorenUp ↑

%d bloggers like this: