Author: E. Balsa (PT) (page 1 of 51)

Para alugar – Duplex Avenida da Liberdade

Duplex mobilado, com máquina de lavar roupa, frigorifico, ar condicionado, cama e roupeiros.

A 2 minutos do metro da Avenida da Liberdade.

 

Mais fotos aqui.

€400

Contacto : apartamento@ebserver.org

Dedicado ao meu país…

[http://youtu.be/nW0ACEOEq6w]

Só porque sim… (ou talvez não)

Tamanho de ecrã…

iPhone – 3.5 in – 8.89 cm
Galaxy S – 4.0 in – 10.16 cm
Galaxy S2 – 4.3 in – 10.92 cm
Galaxy S3 – 4.8 in – 12.19 cm

Desafio HTC

A HTC está a desafiar os consumidores a descobrirem, de um conjunto de fotos, quais as tiradas com um smartphone e quais as tiradas com uma “câmara digital profissional”.
Entre as fotos está uma da Residencial Varandas (mesmo ao lado da Casa dos Bicos e do Adufe Bar em Alfama).

Embora seja interessante ver a evolução da qualidade fotográfica dos smartphones, a verdade é que nunca poderão chegar à profundidade de campo obtida por uma boa lente de máquina fotográfica “a sério”.

Coisas que me agastam um bocadinho…

 

Uma das coisas que me agasta…um bocadinho é, de manhã, na rádio  e ouvir aqueles factóides / efemérides  que depois são comentadas de forma jucosa ou pseudo-humorisitica…

O problema disto é que…normalmente os comentários são completamente desajustados da realidade (ou esvaziados de um qualquer mínimo de inteligência…).

Hoje a grande efeméride (na M80) era a invenção (que na realidade é o registo de patente) dos ecrãs LCD… que segundo eles se teria dado em 1971. Rapidamente o locutor se apressou a brincar com a situação dizendo que só “muitos anos depois” (sic) tinham chegado a ser utilizados, já muito “perto do tempo que corre”. Ora… por certo o dito locutor passou à frente dos anos 80 nunca tendo utilizado relógios de Pulso, nem tendo tido rádios despertadores nem Gravadores de Video (“vídeos”), passando à frente de todos os portáteis, registadoras, TVs portáteis.. etc etc dos anos 90, directamente para os anos 2000 com os LCDs na sua única representação … o televisor gigante de sala…

Qual o problema que tenho com isto ? A generalização do fait-divers mal contado, do facto que não o é, da piada “inteligente” que na realidade só mostra ignorância. Esta falta de capacidade de abrir a wikipedia, o google, ou um qualquer livro por parte destas figuras que vão debitando palavras 24/24 aos nossos ouvidos e que tem o seu expoente máximo na forma como servem de wing-man a comentadores de “serviço” como o Camilo Lourenço em programas sobre “economia”, que na realidade não passam de pasquins de rádio dignos de um taxista. Camilo Lourenço diariamente tem dezenas de minutos para deitar as suas muitas e “inteligentes” considerações sobre o que o Governo, oposição e outros fazem. Deitando sempre algum falso veneno ao governo, notavelmente por este não ser suficientemente neo-liberal, e sempre, sempre, com os seus wing-man locutores que lhe dão as palavras chave para continuar (“todos sabemos que a culpa da divida é de todos”, “só não trabalha quem não procura”, “o governo mais uma vez não foi suficientemente longe”).

Enfim..coisas que me agastam…desde os relógios Casio… aos direitos dos trabalhadores…

Dia de luta!

CGTP

Hoje foi um dia de luta. Mais um. Porque a luta é feita a cada dia que passa.
A cada não que se diz, a cada pé que se bate no chão. A cada avanço e a cada recuo…

Hoje milhões saíram à rua por todo o Mundo. Dezenas de milhares em Portugal.
Em Portugal como em muitos outros países o grande capital (porque não chamar os bois pelos nomes? porque é “antiquado”?) está em modo vingança, vingando-se dos trabalhadores e de todos os direitos que estes conquistaram com a sua luta e sofrimento, esmifrando-os até à última gota de suor (e a procissão ainda agora vai no adro…).

Zombies PD

De forma muito simbólica, o Pingo Doce, que o ano passado deu a “prenda” aos seus trabalhadores de abrir no 1º de Maio,veio este ano, não só abrir, como também “oferecer” 50% de desconto a todos quanto gastassem mais de €100 em compras.
Que símbolo maior poderia haver do que noticiários a abrir com imagens de filas e brigas entre clientes em frente e dentro de Pingo Doces repletos de zombies de consumo, deixando para segundo plano as manifestações dos trabalhadores?

Em relação aos trabalhadores, que muitos vêm logo dizer “foram trabalhar voluntariamente” – há que deixar claro – foram trabalhar por necessidade. Foram receber 3x o que receberiam normalmente – pode parecer pouco, mas para trabalhadores com salários tão baixos é obviamente algo de muito relevante e uma forma de pressão excepcional…

Em relação aos “consumidores-zombie” haverá mesmo muito a dizer? Num ano de cortes de pensões, de cortes de salários, de desemprego galopante e de preços a subir a cada dia… como não compreender essa massa humana que passa fome, necessidades diárias, ou que simplesmente não consegue fazer com que o ordenado, por muito aproveitado que seja chegue ao fim do mês?

Utilizar as necessidades e os suplicios de todo um povo (trabalhador) para combater o dia do Trabalhador não passa de uma vergonha nojenta. Apelar a um boicote ao Pingo Doce? Para quê ? Para dar à Sonae? A este ou aquele ? O que é necessário é lutar contra a política de direita feita pela “troika” interna (PSD,CDS,PS) com a desculpa de uma pressão externa pela não menos vergonhosa “troika” externa.

A todos aqueles que foram hoje ao Pingo Doce, deixo-vos um poema de Brecht:

Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei
Porque não era nada comigo.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas a mim não me afectou
Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,
Mas eu não me incomodei
Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez
De alguns padres, mas como
Nunca fui religioso, também não liguei.

Agora levaram-me a mim
E quando percebi,
Já era tarde.

(“A Indiferença”)

A todos, deixo as palavras de Ary:

Isto vai meus amigos isto vai
um passo atrás são sempre dois em frente
e um povo verdadeiro não se trai
não quer gente mais gente que outra gente.

Isto vai meus amigos isto vai
o que é preciso é ter sempre presente
que o presente é um tempo que se vai
e o futuro é o tempo resistente.

Depois da tempestade há a bonança
que é verde como a cor que tem a esperança
quando a água de Abril sobre nós cai.

O que é preciso é termos confiança
se fizermos de Maio a nossa lança
isto vai meus amigos isto vai.

(“O Futuro”)

As palavras que era preciso dizer, na cara de quem as tinha de ouvir, no sitio onde devem ser ditas

 

«Abril, que foi o louvor da política, optou. Decidiu o salário mínimo. Optou pelos direitos dos trabalhadores contra os interesses do capital. Optou pelos que não tinham escola nem saúde. Optou pelos sem terra contra os que a tinham em demasia. Optou pela paz contra os interesses dos que faziam a guerra. Optou pela liberdade de todos os povos como fundamento da nossa própria liberdade.

E hoje, é o projecto de Abril, os valores de Abril que podem iluminar o caminho a Portugal e aos portugueses. Do passado para o futuro, a liberdade, a democracia, o desenvolvimento, a justiça social, a soberania e a independência nacional!

Um caminho de necessária ruptura e alternativa.»

Fonte

Verdade de La Palisse

Miguel Cadilhe, ministro das Finanças do Governo de Cavaco Silva vem agora declarar que “Não deveríamos ter entrado para o euro” tendo em conta “desproporção e a inadequação entre a moeda única e a nossa estrutura produtiva”. Cadilhe diz-nos que cedo avisou para este problema, mas como o próprio também diz “A moeda do euro não começou há 10 ou 12 anos, como agora muitas vezes se diz, começou há 20, nessas antecâmaras do euro” e Cadilhe foi um dos envolvidos em todo este processo, não tendo levantado um dedo para o contrariar. [ http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=2436272&especial=Revistas+de+Imprensa&seccao=TV+e+MEDIA ]

Ao contrário de Cadilhe, o PCP desde cedo se mostrou contra a entrada de Portugal na UE e no Euro, chamando a atenção para o que ai vinha.

É interessante ler os pontos chave que o PCP destacava na altura:

1. PORTUGAL CADA VEZ MAIS DISTANTE DOS PAÍSES RICOS.
2. MAIS DESEMPREGO, MAIS GOLPES NOS DIREITOS SOCIAIS, BAIXOS SALÁRIOS, FALÊNCIAS.
3. SACRIFÍCIOS PARA LÁ ENTRAR E SACRIFÍCIOS AINDA MAIORES PARA LÁ CONTINUAR.
4. SOBERANIA NACIONAL REDUZIDA A MUITO POUCO, PORTUGAL A SER GOVERNADO DO ESTRANGEIRO.

[Declarações de Carlos Carvalhas (1998) http://www.pcp.pt/actpol/temas/moeda/cc980504.html
Folheto sobre o Euro (1998) http://www.pcp.pt/actpol/temas/moeda/folheto.html
Dossier "O PCP e O euro" (1998) http://www.pcp.pt/o-pcp-e-o-euro-dossier]

E verificarmos…que todos eram e são verdade. Se na altura um referendo era imprescindível, claramente não o deixou de ser hoje, numa altura em que a Constituição é pisada todos os dias “porque não há dinheiro”, numa altura em que o Governo de Portugal, não passa, de forma muito mais clara que anteriormente de uma representação fantoche de interesses trans-nacionais, indo inclusivé “representar” Portugal e os Portugueses (!!) a países estrangeiros, mostrando como estamos de pernas abertas [ http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=537624&tm=6&layout=121&visual=49 ] violando todas as suas obrigações como governante, e estando no limiar do crime de traição à Pátria (” Ofender ou puser em perigo a independência do País” – Artigo 308 CP).

Mitos Urbanos

Há coisas que me agastam… uma delas é claramente mitos urbanos que todos divulgam e que todos fazem forward/share sem pensarem um bocadinho…

Anda a circular pelo facebook e blogs um texto (de um tal Nuno Franco) que não passa de mito urbano com uma informação enganosa para que supostamente “quem estiver em perigo de perder o seu apartamento por não poder pagar a hipoteca” não o perca.

Atenção que essa mensagem não corresponde à verdade

a) a maior parte dos creditos à habitação não permitem que quem compre alugue a casa antes de estar totalmente paga
b) o prazo de novos contratos de arrendamento é de 5 anos
c) o contrato teria de ser de habitacao permanente e a pessoa (o familiar) teria efectivamente de viver nessa casa
d) só por ser a um familiar, um contrato numa situação dessas seria facilmente considerado inválido
e) quem fizesse estaria em risco de ser acusado de burla

É necessário sim que as pessoas nessa situação tentem renegociar a divida com o seu banco.

Existe neste momento a ameça de uma nova lei de arrendamento que deveria antes ser chamada de lei dos despejo que coloca em risco de despejo milhares de portugueses. Consultem mais informação em http://www.ail.pt/

DIVULGA – Não deixes que tanta gente seja enganada.

Cada vez mais real

A injustiça avança a passo firme
Os tiranos fazem planos… para dez mil anos
O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são
Nenhuma voz além dos que mandam
E em todos os mercados proclama a exploração;
isto é apenas o começo.
Mas entre os oprimidos muitos há que dizem
Aquilo que nós queremos nunca mais o alcançaremos
Quem ainda está vivo não diga: nunca
O que é seguro não é seguro
As coisas não continuarão como são
Depois de falarem os dominantes
Falarão os dominados
Quem pois ousa dizer: nunca
De quem depende que a opressão prossiga? De nós
De quem depende que ela acabe? Também de nós
O que é esmagado que se levante!
O que está perdido, lute!
O que sabe ao que se chegou, que há aí que o retenha
E nunca será: ainda hoje
Porque os vencidos de hoje são os vencedores de amanhã.

Bertold Brecht (Elogio da dialéctica)

Older posts

© 2014 E. Balsa

Theme by Anders NorenUp ↑